3e9f99c9-ef6f-4c15-a383-7eb2f33d85a6

José Victoriano


José Victoriano, nascido no dia 2 de setembro de 1919, na cidade de Recreio, em Minas Gerais. Filho de pais humildes, de uma família composta de irmãos e irmãs, veio ao mundo, para provocar a alegria de seus pais: Maria de Lurdes-Antônio Victoriano. Ainda jovem José Victoriano transferiu-se para Rio de Janeiro, em busca de oportunidade. Já no Rio, trabalhou incansavelmente para o seu sustento. No dia 18 de agosto de 1945, contraiu matrimônio com a jovem Nadir da Silva (hoje dorme no Senhor). Desta união nasceram 10 filhos: Idemorgens, também é pastor; Isabel Victoriano; Isaías Victoriano; Ester; Josué (em memória); Raquel; Israel; Débora; Elisamar e Elias Victoriano. Sua conversão ocorreu no dia 13 de junho de 1947, quando ao passar com sua esposa em frente à uma igreja cristã, algo chamou-lhe atenção: era o coral daquela igreja. Naquele momento, entoava o hino 36 da Harpa Cristã. Ao sentir o coração pulsar fortemente, José Victoriano adentrou àquele santuário da Assembleia de Deus Madureira. Atraído pelo louvor, ouviu a mensagem poderosa da Palavra de Deus e, ainda sob o impacto da linda melodia, entregou-se ao Senhor Jesus. Deus começava naquela noite a projetar na vida daquele jovem, um grande chamado para a sua obra. A partir do ano de 1949, a vida de José Victoriano começava a ter grandes mudanças. Foi separado para o diaconato na igreja Evangélica Assembleia de Deus em Niterói. Trabalhou incansavelmente como diácono e, por sua dedicação, recebeu de Deus a capacidade para executar a obra, e no ano de 1956, foi consagrado ao santo ministério. Durante este tempo, o já pastor José Victoriano trabalhava pregando a Palavra, passando por várias cidades e conquistando almas por onde passava. Era um jovem pastor ousado e com uma grande missão pela frente.Em Niterói e São Gonçalo (RJ) atuou nos bairros de Caramujo, Nova Cidade, Bairro Antonina, Itaúna, Sapê, Maria Paula, Praia da Luz e outros. Enquanto estava lutando nesses lugares, trabalhando para o Senhor, a igreja no município de Cachoeiras de Macacu, atravessava momentos de muitas dificuldades. O momento era crítico, as lutas eram muitas; o vento soprava forte, mas a igreja orava. Os irmãos estavam confiados que Deus os ouvia e breve a resposta iria chegar. E assim aconteceu: no dia 13 de março de 1958, Deus enviava para Cachoeiras de Macacu o querido pastor José Victoriano. A luta era muito grande e como se não bastasse, ainda tinha os intimidadores da obra; porém, a fé que ardia em seu coração o mantinha confiante, e essa confiança nunca foi bloqueada. Como um grande soldado, um soldado que tem a sua frente o grande General e que permanecia com o pastor Victoriano em Cachoeiras de Macacu. Deus sempre deu-lhe vitória! Como bom soldado, soldado valente que nunca encostou as armas para descansar; ao contrário, sempre esteve pronto até mesmo em situações adversas, situações tramadas, situações forjadas, mas Deus sempre liderou a sua vida dando-lhe vitória! Depois de empossado neste município, ele não parava, e ainda procurava sempre visitar outras regiões eclesiásticas, que precisavam de ajuda. Ajudava sempre outros pastores, amigos na obra do Senhor em lugares como: Conselheiro Paulino, Itaocara, Nova Friburgo, Cordeiro, Silva Jardim, Rio Bonito, Rio das Flores, Macaé de Cima, dentre outros, e assim, a obra do Senhor cresceu e avançou no pastorado deste servo do Senhor. Foi,casado com a irmã Isabel Aires, dirigente do Conjunto Harpa de Davi,ele faleceu no dia 30/03/2018 e hoje se encontra descansando nos braços do pai celestial. (Este é um trecho da homenagem que foi feita em vida pelo PASTOR CELSO BRASIL.
"QUERO TRAZER A MEMÓRIA O QUE PODE ME DAR ESPERANÇA. LM 3,21.

Inscrição
Notiticar
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Inscrição
Notiticar
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
× Converse com um atendente